Surfcupe

SURFGIRL

Voltar 17/10/2015

Mulheres que nos inspiram.

clique para ampliar

   Para a estreia do quadro Surfgirl SurfCupe, convidamos a surfista Marília Lacerda, 20 anos, para sabermos um pouco mais sobre seu estilo de vida. Cheia de energia e muito que inspirar essa nova geração do surf feminino. Marília revela como começou a surfar, a experiência de competir, gostos, vontades e muito mais.

   Nascida em 1995, na praia de Itapuama, no município do cabo de santo Agostinho, em uma família que se dispôs se mudar para lá no nascimento de Marília. Acreditavam que era o lugar ideal para criar sua filha, um ambiente mais calmo, podendo da a educação desejada. Com alguns anos depois, Marília, ainda residindo em Itapuama, começou a ter influência de sua prima e seus amigos mais velhos, que começaram a surfar, e com consequência, mostraram para ela o quão bom era a prática desse esporte.

   Aos 14 anos, começou a participar de competições de surf. Durante a sua caminhada, a atleta conta com patrocínio das pranchas real magia e apoio de Pino surf sem limites. Contudo, o principal fator para participar de competições é “vencer ela mesma”, acredita que quando entra em uma bateria é ela contra ela e mais ninguém. Procura sempre pegar as melhores ondas e mostrar o seu potencial em cada competição, se superando a cada fase. Embora não se considere competitiva, o que a surfista valoriza e aprecia mesmo é a diversão dentro d’água.

   Para a competidora, nada mais vale, do que sair da água de “cabeça feita” depois de ter acertado uma manobra. Isso a faz querer evoluir cada vez mais. A vontade de está no mar é constante, quando não está na faculdade federal de ciências biológicas com ênfase em ciências ambientais, ou estagiando, garante está no mar, já que o surfe é o seu exercício físico preferido.

   Abençoada por ter sido nascida e criada na praia, inevitável não ter um lugar favorito para a prática do esporte e com Marília não seria diferente, geralmente opta pela praia Pedra do Xaréu, nos seus dias bons. Ela ama o que faz e gosta de passar toda essa energia para as pessoas, acredita que o surf vai muito além e faz dele um treino, uma evolução, meditação e aprendizado que leva para vida. 

Por: Redação SurfCupe / Editor-chefe: Marlos Ferraz - Reportagem: Karolina Ferraz.
GOLDGOLDGOLD